Paraná enfrenta queda na adesão de vacinas contra doenças de fácil contágio, diz Sesa

Secretaria informou que está preocupada com a baixa cobertura vacinal contra diversas doenças, como a poliomielite. Vacinas são gratuitas e estão disponíveis no SUS.

1.069

Publicada 27 de Maio, 2022 às 09:31

Compartilhar:
>> publicidade : ver novamente <<

O Paraná está enfrentando queda na adesão de vacinas contra doenças de fácil contágio, segundo levantamento da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). A busca por imunizantes tradicionais diminuiu entre 2015 e 2021.

A secretaria informou que causa preocupação a baixa procura pelas vacinas de doenças como hepatite, tuberculose, sarampo, difteria e poliomielite.

De acordo com a Sesa, algumas destas doenças já são consideradas erradicadas, mas podem voltar a circular caso a população abandone a imunização.

A tendência de queda na cobertura vacinal começou em 2015, mas se acentuou com a pandemia do novo coronavírus. O levantamento aponta queda na vacinação, principalmente, de crianças e adolescentes.

Atualmente, o Programa Nacional de Imunização (PNI) oferece vacinas de graça para todos os públicos por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). Somente no Paraná, são 1.850 pontos de vacinação.
Confira a seguir como está a adesão a alguns imunizantes. A meta de cobertura vacinal varia entre 90% e 95% do público.

Poliomielite

2015: 90,5%
2021: 77,19%
 
Hepatite B

2015: 88,74%
2021: 57,18%
 
BCG

2015: 100%
2021: 77,23%
 
Tríplice Viral

2015: 90,55%
2021: 82,45%
 
Pentavalente

2015: 94,4%
2021: 78,23%

Fonte: G1

** Quer participar dos nossos grupos de WhatsApp/Telegram ou falar conosco? CLIQUE AQUI.

Tudo Medianeira - Guia Empresarial

Lista telefônica empresarial

A Casa Restaurante

(45) 9997-45729

(45) 99974-5729

Rua Argentina, 1089

Daine Mari Chibiaqui Ateliê e Galeria de Arte

(45) 9985-19474

(45) 99851-9474

AV. João XXIII, 2011

VEJA MAIS NOTÍCIAS | Paraná / Brasil / Mundo