Para receber Auxílio Brasil é necessário CadÚnico; veja como se inscrever

O Auxílio Brasil vai transferir R$ 400 para famílias em extrema pobreza

3.176

Publicada 27 de Outubro, 2021 às 10:01

Compartilhar:
>> publicidade : ver novamente <<

O Auxílio Brasil, novo programa social do governo federal que vai substituir o Bolsa Família a partir de novembro, vai pagar um benefício de R$ 400 para famílias em situação de pobreza e extrema pobreza. Para receber o dinheiro é preciso estar com os dados atualizados no Cadastro Único (CadÚnico) caso de quem já estava no Bolsa Família antes, ou realizar inscrição no sistema do governo.

É no CadÚnico que o governo consegue ter a dimensão das famílias que estão em condições de extrema pobreza e desenvolver políticas públicas para ajudar esta parcela da população.

Quem pode se cadastrar no CadÚnico?

- Famílias com renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa;

- Famílias com renda mensal total de até três salários mínimos;

- Famílias com renda maior que três salários mínimos;

- Pessoas que moram sozinhas;

- Pessoas que vivem em situação de rua sozinhas ou com a família.

Como fazer o cadastro no Cadúnico?

O cadastro é feito presencialmente nas prefeituras das cidades. Geralmente o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) ou os próprios postos de atendimento do CadÚnico orientam as pessoas com a regularização no sistema.

Os endereços dos CRAS podem ser encontrados clicando aqui.

Documentação necessária

Para se cadastrar no sistema é preciso que o representante da família seja maior de 16 anos e tenha:

- CPF;

- Título de Eleitor;

É preferencial que a mulher chefe da família realize o cadastro e o governo elenca essa mãe como

"Responsável Familiar". Esta pessoa também precisa apresentar pelo menos um documento para cada membro da família:

- Certidão de nascimento;

- Certidão de casamento;

- CPF;

- Carteira de Identidade;

- Carteira de trabalho;

- Título de eleitor;

- Registro Administrativo de Nascimento Indígena (RANI) para os indígenas.

No caso de indígenas ou quilombolas que não tiverem CPF ou título de eleitor, é necessário algum outro documento de identificação.

Etapas após o cadastro inicial

Após o cadastro inicial, será realizada uma entrevista com um funcionário da Prefeitura, com perguntas para entender a realidade da família, seus componentes, despesas da casa, as características desse lar, grau de escolaridade, entre outros itens.

Feito isto, o sistema vai checar se os integrantes da família possuem um Número de Identificação Social (NIS) e vão atribuir um a elas. Este processo pode demorar até 48 horas.

Para saber se a família está cadastrada ou precisa de alguma alteração nos dados, o integrante pode conferir a situação no aplicativo "Meu CadÚnico".

Fonte: IstoéDinheiro

** Quer participar dos nossos grupos de WhatsApp/Telegram ou falar conosco? CLIQUE AQUI.

Tudo Medianeira - Guia Empresarial

Lista telefônica empresarial

Square Burguer

(45) 9982-90862

(45) 99829-0862

Av. Brasilia (frente a Martelli)

Game Tech Informática

(45) 3264-4968

(45) 99849-3964

Rua Paraguai, 1445

VEJA MAIS NOTÍCIAS | Paraná / Brasil / Mundo