Cão sumido após tornado em SC volta para casa quase dois anos depois

Casa onde Sherlock ficava em Xanxerê foi levada pelo vento. Cachorro reapareceu na casa dos donos na quinta (9); tornado foi em 2015.

>> publicidade : ver novamente <<
Geral / Brasil / Mundo
15 de Fevereiro, 2017 4.600

Publicado em: 15/02/2017 às 09:24

Latidos da vizinhança chamaram a atenção de Noélia de Oliveira em Xanxerê, no Oeste catarinense. Ao chegar ao portão de casa, a inquietação deu lugar à alegria e à surpresa. Lá, "pedindo para entrar", como descreveu a filha de Noélia, Denise de Oliveira, estava Sherlock, o cachorro de estimação que havia sumido desde o dia seguinte ao tornado que destruiu parte da cidade em abril de 2015. O cão, de 17 anos, retornou para a família na quinta-feira (9).

PUBLICIDADE
Denise contou que, antes do tornado, Sherlock morava com os pais dela, Noélia, de 59 anos, e Ariovaldo, de 60, no Bairro dos Esportes, um dos mais atingidos. Ele às vezes ficava preso em uma corrente no terreno da casa deles e tinha uma casa de madeira. "O tornado jogou longe a casinha dele, acabou com a casa dos meus pais".

A casa do cão foi jogada contra árvores e ele ficou pendurado em galhos. "O vizinho o viu pendurado pela corrente, soltou o Sherlock e ele ficou solto no terreno". Como a casa dos pais de Denise ficou destruída pelo tornado, eles foram dormir na residência da filha.

No dia seguinte, o cão foi solto para poder sair livremente, como era de costume. "Ele estava entranho, quieto, com a cabecinha para baixo. Às vezes ele saía e sempre voltava. Mas ele não voltou mais", contou Denise.

Diante dessa situação, a família fez muitas buscas pelo cão. Espalhou cartazes, fez posts em redes sociais e Ariovaldo saiu pelos bairros próximos várias vezes para procurar. Porém, o cachorro não foi encontrado.

Reencontro
Ele retornou sozinho à casa dos pais de Denise. "Estava aparentemente bem. Estava quieto, não latia, o pelo estava sujo, embolado. Estava cheio de pulga. Levamos para o pet", relatou Denise.

Além de Sherlock, Ariovaldo e Noélia tinham um pinscher chamado Thor, que morreu em 6 de fevereiro, aos 15 anos. Três dias depois, o cão que estava desaparecido retornou a casa e trouxe alegria. 

Dias depois do retorno, o cão já recuperou o comportamento normal. 

"Ele está feliz. Almocei com os meus pais hoje [segunda] e ele está feliz, alegre. Nem parece o mesmo cachorro [do dia em que voltou].

Agora está todo faceiro, parece um meninão", contou Denise.

"A gente fica de boca aberta com a fidelidade do cachorro, pelo amor que ele tem por nós, de voltar para a casa depois de tanto tempo", finalizou Denise.

Fonte: G1



Lomba Restaurante e Pizzaria

Rua Argentina, 1320 - Centro
Acesse o Facebook do(a) Lomba Restaurante e Pizzaria | (45) 3264-0100 | (45) 99934-0100

Unicesumar

Rua Sergipe, 1903
Acesse o Facebook do(a) Unicesumar | (45) 3264-0487 | (45) 99985-4774

Envie suas fotos ou notícias para o Guia! 045 8422 1348