Matelândia: Atleta de Handebol Feminino se despede das quadras e emociona a todos

Uma história de amor ao esporte e valorização de seus ideais

>> publicidade : ver novamente <<
Matelândia
22 de Novembro, 2016 6.086

Publicado em: 22/11/2016 às 15:33

Atualizado em: 22/11/2016 às 16:17

Rosangela Bertuol de Lara. 36 anos. Dois filhos. Moradora de Matelândia, cidade de aproximadamente 20 mil habitantes, no Oeste do Paraná. 

PUBLICIDADE
Ela é protagonista de mais uma daquelas histórias que chamam muito a atenção no esporte. No final de semana, ela foi para Maringá, na Etapa Final do Campeonato Paranaense Adulto Livre Masculino – Chave Ouro (Feminino), para defender a equipe da sua cidade. Além de toda uma equipe, ela ainda trazia consigo seu filho José Antônio, de um ano e seis meses. Tudo servia como motivação, e esta motivação deu resultado. Após a vitória da sua equipe por sobre Dois Vizinhos, o que rendeu a medalha de bronze na disputa estadual.

A equipe perdeu seu jogo semifinal no dia anterior para Maringá, por 39 a 27, mas no domingo, último dia de disputas, uma vitória por dois gols, 18 a 16, sobre Dois Vizinhos. Foi o último compromisso na competição, e após a partida, uma revelação surpreendente da atleta matelandiense. 

“Foi meu último jogo, meus joelhos doem muito, eu acredito já ter contribuído bastante para o handebol da minha cidade, percebo que é a hora de parar, pois infelizmente tem esta questão que me impede de continuar jogando”, destaca a atleta matelandiense.
 
Um trabalho em equipe
 
Sobre a sua equipe na disputa da última participação na competição estadual, ela destacou a força de grupo, já que recentemente perderam para a mesma equipe da disputa do terceiro e quarto lugares (Dois Vizinhos), por um gol, numa disputa de Jogos Abertos do Paraná. Ela mencionou que as atletas treinam muito pouco, devido aos seus compromissos profissionais. “Eu venho de uma gravidez, fui mãe há pouco tempo, e neste período nos esforçamos muito, suamos muito. Somos uma equipe que nos reunimos raramente para treinarmos, pelo fato de morarmos em uma cidade pequena, mas batalhamos muito para representar o nome desta mesma de uma maneira muito honrosa”, destaca.
 
Emoção
 
A sua filha, de oito anos de idade, ficou na residência, não veio acompanhou a mãe nas disputas, mas Rosangela, que joga deste os 14 anos, deixa bem claro que a sua participação no esporte é para dar também exemplos para seus filhos. Quando falava que o Paranaense foi a sua última competição, ela se emocionou em falar da sua despedida. “Temos que ter amor ao esporte, eu digo que jogamos mesmo por amor, não por status, e nem por qualquer outro motivo. Somos uma família, formamos uma equipe com estes ideais”, ressalta.
 
Espelho
 
Segundo Rosangela, a responsabilidade no seu caso foi, e das suas companheiras que seguirão carreira continuará sendo grande, pois há uma nova geração vindo por ai, atletas mais novas, de categorias de base, na própria cidade, que tem nas atuais atletas adultas um espelho. “É com muito treino, muito esforço, boa conduta, boa presença em quadra que se atinge os bons resultados e as conquistas”, afirma.
 
Família
 
Todo este apoio durante a sua participação no esporte ela dedica em grande parte a sua família, especialmente ao seu esposo, que também é um atleta da modalidade, bem como aos seus filhos e demais familiares, que sempre estiveram juntos apoiando e motivando a sua presença nas quadras. “A família é a nossa base e onde buscamos o apoio e incentivo pra tudo em nossas vidas. Amo muito a todos os meus familiares, e agradeço muito a todos que por me dedicarem positivismo e otimismo até os dias de hoje por minha participação esportiva”, conclui a atleta, que já chegou a defender seleções paranaense e brasileira em meados de 1996 e 1997, e já chegou a defender equipes de outras cidades, como Cascavel e Foz do Iguaçu. Ainda segundo ela, chegou o momento de se dedicar mais a família.
 
O legado esportivo
 
Desta forma, em resumo, pode se acreditar que cada vez mais o esporte é um grande vetor de valorização das pessoas, que pode transformar e trazer crescimento a todos, atribuindo valores, conhecimento e a possibilidade de estar entre as pessoas, buscando alternativas diferentes, buscando momentos especiais e presença constante no meio de um ambiente agradável e de pessoas que sempre podem trazer algo de positivo. A garantia de bons momentos, de superação pessoal, de busca por satisfação e rompimento de barreiras é o grande segredo, talvez a grande magia que envolve a todos aqueles que dedicam suas vidas as atividades físicas e ao coletivismo. 

E a você Rosangela, o esporte certamente é muito grato, por tudo aquilo que você já ofereceu, em quadra, e a tudo o que você poderá ainda oferecer, talvez fora delas, em uma ou outra função.
 
Promoção
 
A última etapa do Campeonato Paranaense de Handebol Adulto (Feminino e Masculino) – Livre/Chave Ouro, foi uma promoção da Liga de Handebol do Paraná (LHPR), junto com a Federação Internacional de Handebol, Confederação Brasileira de Handebol, Secretaria de Esportes do Estado do Paraná, Kagiva, Caio Eventos, Associação Maringaense de Handebol e Taluana Esportes, junto com a Prefeitura Municipal de Maringá, município que sediou os jogos decisivos da competição.


 Assessoria de Imprensa da Liga de Handebol do Paraná (LHPR)
 


Escritório Contábil Águia

Rua Argentina, 1335
(45) 3264-5183 | (45) 99969-5173

Rt Estética Automotiva

Rua Piaui, 2620
Acesse o Facebook do(a) Rt Estética Automotiva | () - | (45) 99904-8056

Envie suas fotos ou notícias para o Guia! 045 8422 1348