Professores do Paraná aprovam greve contra terceirização de escolas

Paralisação começa no dia 3 de junho e não tem data para acabar; Ratinho anunciou terceirização de aproximadamente 200 escolas.

1.930

Publicada 27 de Maio, 2024 às 08:05

Compartilhar:
>> publicidade : ver novamente <<
Ratinho Jr.. Foto: Albari Rosa/AEN

Os professores da rede estadual de ensino do Paraná aprovaram o início de uma greve, marcado para o próximo dia 3. O principal motivo da paralisação foi o anúncio, por parte do governo do estado, de que pretende terceirizar a administração de aproximadamente 200 escolas públicas. O projeto prevendo a terceirização deve chegar à Assembleia Legislativa nos próximos dias.

A assembleia da APP-Sindicato que decidiu pela greve foi realizada na tarde deste sábado (25) com votação remota. Mais de quatro mil professores e professoras sindicalizados participaram da votação, e a greve foi aprovada por aproximadamente 89% da categoria.

O governo de Ratinho Jr. (PSD) anunciou que fez um piloto da terceirização em duas escolas e que agora pretende ampliar o projeto para cerca de 200 escolas. A proposta precisa ser aprovada pelos deputados estaduais, mas é de conhecimento público que o governo tem maioria folgada no Legislativo e deverá aprovar o projeto sem maiores problemas.

Além da paralisação, a APP-Sindicato também organiza um protesto com pelo menos 10 mil pessoas para o dia 4 de junho, na tentativa de pressionar os deputados estaduais e sensibilizar a população paranaense contra a ideia da terceirização. A greve só deve ser cancelada caso o governo decida retirar o projeto de pauta.

Fonte: Plural

** Quer participar dos nossos grupos de WhatsApp/Telegram ou falar conosco? CLIQUE AQUI.

VEJA MAIS NOTÍCIAS | Paraná / Brasil / Mundo