Delegado fala sobre investigações dos últimos homicídios registrados em Medianeira

3.655

Publicada 12 de Abril, 2024 às 11:04

Compartilhar:
>> publicidade : ver novamente <<

Em entrevista concedida à reportagem do Guia Medianeira nesta sexta-feira (12), o Delegado Denis Zortéa Merino, titular de Delegacia da Polícia Civil de Medianeira, falou sobre o andamento das investigações e inquéritos dos últimos três homicídios registrados em Medianeira.

Segundo o Delegado, em relação aos três últimos, todos já foram elucidados, apenas pendentes de algum tipo de perícia ou documentação, que serão anexados aos inquéritos assim que finalizados.

"Todos já foram quase que imediatamente, fruto das investigações, resolvidos em poucos dias", disse o Delegado.

Os casos à que o Delegado se refere, são, do homem que foi morto com uma paulada na cabeça no último dia 07 de Abril, na Praça Angelo Darolt, no qual o autor foi preso em flagrante; do jovem que foi encontrado morto às margens da BR 277 entre Medianeira e Matelândia no último dia 04 de Abril, vítima de disparo de arma de fogo na cabeça; e do homem que foi morto durante a madruga do dia 1º de Abril, na Av. Brasil, próximo do cruzamento com a Rua Argentina, no centro da cidade, também com disparo de arma de fogo.

Ao citar os casos, exceto pelo registrado na Praça Angelo Darolt, que já tem a suposta motivação conhecida (visto que o autor foi preso em flagrante pela PM no local do crime), o Delegado preferiu não dar detalhes dos demais casos e nem citou as possíveis motivações, para não atrapalhar o andamento dos inquéritos.

Aproveitando o espaço, o Delegado ainda comentou sobre uma ocorrência de tentativa de homicídio registrada no Bairro Nazaré, no dia 09 de fevereiro, que evoluiu para uma outra tentativa de homicídio dias depois, na qual foram vítimas dois irmãos.

"Nós também solicitamos ao Poder Judiciário a expedição de mandados de prisão, e com apoio da Polícia Militar, conseguimos cumprir. Eles estão presos temporariamente, e os próximos passos, são a conclusão das investigações e os pedidos de prisão preventiva. Outrossim, esses mesmos autores também atuam na pratica de crimes de roubo, e há uma tendência [com a prisão deles] que se diminua esse tipo de delito", salientou o Delegado.

Ao ser questionado sobre o caso de latrocínio, que vitimou a costureira Marta Bortolanza, no dia 26 de fevereiro deste ano, na Rua Bahia, no Bairro São Cristóvão, o Delegado falou que o caso foi totalmente elucidado.

"O menor [autor do crime] foi apreendido. A princípio foi bem difícil a conclusão deste caso, até por que tivemos que trabalhar com diversos tipos de imagens, indícios e evidências de locais distintos. Reunindo-se todas essas oitivas, todo esse trabalho de investigação, foi possível chegar à essa autoria, e a apreensão do menor", finalizou.

Redação: Guia Medianeira com informações da Polícia Civil

** Quer participar dos nossos grupos de WhatsApp/Telegram ou falar conosco? CLIQUE AQUI.

VEJA MAIS NOTÍCIAS | Medianeira