Concessionárias de pedágio devem investir mais de R$ 21 bilhões em obras nos próximos 30 anos no PR

EPR deve investir cerca de R$ 8 bilhões e a concessionária Via Araucária cerca de R$ 13,1 bilhões para melhoria, ampliação e construção de novas rodovias.

1.280

Publicada 26 de Março, 2024 às 09:08

Compartilhar:
>> publicidade : ver novamente <<
Pedágio Imbituva ? Foto: Via Araucária

Os contratos das novas concessões de pedágio no Paraná preveem, juntos, investimentos na casa dos R$ 21 bilhões ao longo dos próximos 30 anos. No sábado (23), as empresas começaram a cobrança nas praças de pedágio dos trechos incluídos nos lotes 1 e 2.

O lote 1 liga Curitiba até as regiões Central e os Campos Gerais e é administrada pela concessionária Via Araucária.

O lote 2 conecta os Campos Gerais ao Norte Pioneiro, e Curitiba ao litoral é administrada pela EPR Litoral Pioneiro.

Confira abaixo os trabalhos que as concessionárias informaram ter feito antes do início da cobrança da tarifa e quais são as demais obras previstas.

Via Araucária

A Via Araucária assumiu a concessão do Lote 1 que envolve 473 quilômetros de rodovias que ligarão Curitiba até as regiões Central e os Campos Gerais.

Na segunda semana de março, a concessionária informou que foram realizadas obras de manutenção nos trechos das BR-277, em Campo Largo, Palmeira e Teixeira Soares, na BR ?476, em Araucária e na BR-373, em Imbituva.

Foram feitos trabalhos de tapa-buracos, além de recuperação asfáltica em trechos mais críticos.

Obras previstas da Via Araucária

Segundo a concessionária, serão R$13,1 bilhões destinados à restauração de rodovias, divididos em R$ 5,2 bilhões para operação da malha rodoviária e R$ 7,9 bilhões para a implementação de tecnologia e inovações para os usuários.

Para o andamento dos trabalhos, haverá bloqueio de faixas nos trechos que vão receber as melhorias ao logo dos 30 anos de concessão.

Veja obras

  • 334 quilômetros de duplicações;
  • 215 quilômetros de faixas adicionais;
  • 32 quilômetros de vias marginais;
    construção de 63 dispositivos, entre trevos, viadutos, passagens inferiores, alças e retornos e 14 passagens de fauna;
  • 27 quilômetros de ciclovias;
  • 12 passarelas de pedestres;
  • 86 pontos de ônibus;
  • 1 ponto de parada para descanso de caminhoneiros;
  • 1 área de escape em trecho de declive.

Abaixo, o obras que devem ser realizadas entre 25 e 28 de março, segundo a empresa.

BR-476: Recuperação de pavimento, roçada, sinalização e limpeza de placas;

BR-277: Recuperação de pavimento, terraplanagem, tapa-buraco emergencial, limpeza de pista, drenagem, poda de árvores, roçada, pintura, instalação de sistemas de segurança, instalação de refletivos e recolhimento de resíduos;

BR-373: Terraplanagem, roçada, reparo localizado e recolhimento de resíduos

PR-418: Limpeza de placa,

PR-423: sinalização horizontal, terraplanagem

Confira aqui o cronograma completo com as datas e a extensão das rodovias que vão passar por obras e reparos.

Os usuários que tiverem dúvidas, reclamações ou sugestões podem ligar para o número da concessionária gratuitamente através do 0800 277 0 376.

EPR Litoral Pioneiro

A EPR Litoral Pioneiro assumiu a concessão do Lote 2 que envolve 605 quilômetros de rodovias que passam por Curitiba, Litoral, Campos Gerais e Norte Pioneiro.

Segundo eles, os primeiros pontos a receber atenção da concessionária foram o Viaduto dos

Padres e Viaduto do Caruru, no alto da Serra do Mar, no litoral do Paraná, por ser uma rota importante para a economia do estado, segundo a concessionária.

Eles realizaram a troca do pavimento nos dois viadutos.

A EPR revitalizou também a área de escape localizada no km 37 da BR-277, com sinalização e manutenção no entorno. Ainda conforme a concessionária, concluiu trabalhos de tapa-buraco em todo o trecho.

Obras da EPR

Conforme a EPR, dos R$ 8 bilhões de investimentos, R$ 1,3 bilhão será destinado para recuperação das rodovias e R$ 6,7 bilhões para ampliações e melhorias.

De acordo com a empresa, o primeiro ano de trabalho será para recuperação de asfalto, drenagem e roçada em todos os trechos.

Já no segundo ano, será para execução de grandes projetos descritos na lista abaixo.

  • Entregar 350 km de duplicação: entrega prevista de 3 a 7 anos;
  • 138 km de faixas adicionais: entrega prevista de 3 a 7 anos;
  • 73 km de vias marginais: entrega prevista de 3 a 7 anos;
  • 73 km de ciclovias: entrega prevista de 3 a 7 anos;
  • 130 dispositivos de interconexão, para acessos e retornos nas rodovias: entrega prevista de 3 a 7 anos;
  • 52 passarelas: entrega prevista de 3 a 7 anos;
  • Instalação de 138 quilômetros de terceiras faixas na BR- 277 entre Curitiba e Paranaguá: entrega prevista de 3 a 7 anos;
  • Duplicação da PR-407 que leva a Pontal do Paraná: entrega prevista em 5 anos;
  • Investimento em iluminação em um trecho de 30 quilômetros e mais uma área de escape na
  • Serra do Mar: entrega prevista em 6 anos;
  • Wi-Fi e o monitoramento por câmera em 100% dos 605 quilômetros da concessão: entrega prevista de 3 a 7 anos;

Em Jacarezinho, no norte pioneiro, e região devem receber mais obras e melhorias nos primeiros anos de concessão, segundo a EPR. São elas:

  • Duplicação de 51 quilômetros da BR-153, entre o km 1 e o km 52, entre Jacarezinho e Santo Antônio da Platina;
  • Duplicação de 18 quilômetros na BR-369 entre o km 04 e o km 22, entre Jacarezinho e Cambará;
  • Implantação de vias marginais na BR-153, nos trechos urbanos de Jacarezinho e Santo Antônio da Platina;
  • Construção de 23 dispositivos de interconexão na BR-153 e BR-369
  • Instalação de 10 passarelas na BR-153 e BR-369, sendo 8 entre Jacarezinho e Santo Antônio da Platina.

Os usuários que tiverem dúvidas, reclamações ou sugestões podem ligar para o número da concessionária gratuitamente através do 0800 277 0153.

Fonte: G1

** Quer participar dos nossos grupos de WhatsApp/Telegram ou falar conosco? CLIQUE AQUI.

VEJA MAIS NOTÍCIAS | Paraná / Brasil / Mundo