São Miguel: Receita Federal apreende grande carga de eletrônicos avaliada em R$789.939,71

1.349

Publicada 22 de Fevereiro, 2024 às 14:42

Compartilhar:
>> publicidade : ver novamente <<

Na praça de pedágio de São Miguel do Iguaçu, região oeste do Paraná, uma operação de rotina da Receita Federal resultou na apreensão de uma carga significativa de eletrônicos ilegais na manhã desta quinta-feira (22). Servidores da Receita abordaram um veículo e durante a fiscalização encontraram cerca de 471 dispositivos eletrônicos escondidos em diversas malas no interior do carro, indicando a prática do crime de descaminho.

Entre os aparelhos havia notebooks, tablets e celulares de diversas marcas e valor agregado. Após avaliação dos dispositivos apreendidos, constatou-se que o valor total da carga ilegal é de R$ 789.939,71 em itens confiscados.

O condutor do veículo, um cidadão brasileiro, foi detido e preso em flagrante. Ele foi encaminhado à Polícia Federal de Foz do Iguaçu para os procedimentos legais cabíveis. Tanto o veículo quanto os produtos ilícitos foram encaminhados para a Alfândega de Foz do Iguaçu para as medidas legais necessárias.

O descaminho é uma prática ilegal que prejudica diretamente a economia do país, pois resulta na sonegação de impostos cruciais para investimentos em áreas vitais como saúde, educação e segurança pública. Além disso, tal prática gera uma competição desleal com os comerciantes que operam de acordo com as leis fiscais.

A Receita Federal reafirma o compromisso no combate aos crimes de contrabando, descaminho e tráfico internacional. Essas ações salvaguardam o desenvolvimento econômico do país, garantem a segurança da população e o cumprimento da legislação brasileira.

A participação ativa da população é essencial para o sucesso dessas operações. Denúncias anônimas podem ser feitas entrando em contato pelos números (45) 9 9134-0100 e (45) 9 9152-2036. Cada informação fornecida contribui para um país mais justo e seguro.

Assessoria Receita Federal

** Quer participar dos nossos grupos de WhatsApp/Telegram ou falar conosco? CLIQUE AQUI.

VEJA MAIS NOTÍCIAS | São Miguel do Iguaçu