Medianeira, Toledo e Cascavel: Sete pessoas são presas durante a "Operação Pôr do Sol" deflagrada pelo Gaeco

5.761

Publicada 20 de Fevereiro, 2024 às 11:00

Compartilhar:
>> publicidade : ver novamente <<
Foto: Gaeco-PR/Cascavel

Dois policiais militares foram presos nesta terça-feira (20) em uma operação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público (MP-PR), que investiga movimentação de mais de R$ 140 milhões com transporte de drogas e painéis solares roubados.

Segundo o MP, um dos policiais presos atua no Batalhão da Polícia Militar de Toledo, no oeste do Paraná e o outro no Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFron), unidade especializada da PM em atuações de combate a crimes na fronteira. Em nota o Batalhão de Polícia de Fronteira informou que o policial citado não pertece ao BPFRON, uma vez que seu processo de transferência não foi finalizado devido à contraindicação do setor de inteligência da coorporação. O militar ainda pertence ao 19º BPM e estava afastado de suas funções.

Foi preso também em Cascavel, no oeste do Paraná, um empresário investigado por ligação com o grupo. São cumpridos também nesta terça (20) outros três mandados de prisão e 43 de busca e apreensão em Toledo, Cascavel, Medianeira e em Várzea Grande, no estado do Mato Grosso.

Até esta publicação, sete veículos que podem ter sido usados no transporte de ilícitos ou como parte do pagamento, foram apreendidos, além de valores em dinheiro em uma empresa em Toledo e outra em Medianeira. Até o momento os valores em dinheiro apreendidos somam R$ 30 mil.

Investigação
 
A operação desta terça (20), chamada de 'Operação Pôr do Sol', foi deflagrada após investigações do Gaeco de Cascavel iniciada em 2022 após recebimento de uma denúncia de que o grupo criminoso teria recebido uma carga de painéis solares roubados em Minas Gerais.

Para 'disfarçar' a origem dos valores obtidos de forma ilícita, o grupo utilizava contas bancárias de pessoas físicas e jurídicas para a realização de diversas transferências até que chegassem aos lideres do grupo.

No decorrer das investigações, foram apreendidas mais de oito toneladas de maconha que o grupo transportava para outros estados, sendo um dos principais destinos, o estado do Rio de Janeiro. Dois integrantes do grupo criminoso foram presos em flagrante no final de 2022 e início de 2023.

De acordo com o Gaeco, a organização movimentou mais de R$ 140 milhões, entre créditos e débitos, entre janeiro de 2020 e agosto de 2023.

A operação desta terça tem por objetivo a "obtenção de documentos que serão analisados em conjunto com provas já produzidas a partir de medidas cautelares deferidas pela Vara Criminal da Comarca de Toledo, sequestros de bens imóveis, apreensão de veículos e bloqueio de ativos financeiros", afirmou o Gaeco.

As ordens judiciais são cumpridas com apoio de policiais de outros núcleos do Gaeco do Paraná e do Mato Grosso, bem como de equipes de policiais militares do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), das Rondas Ostensivas de Natureza Especial (Rone), do Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFron), do 6º Batalhão de Polícia Militar de Cascavel e da Corregedoria da Polícia Militar.

Fonte: G1 Paraná

** Quer participar dos nossos grupos de WhatsApp/Telegram ou falar conosco? CLIQUE AQUI.

VEJA MAIS NOTÍCIAS | Medianeira