Após tentar fugir de abordagem, condutor sem habilitação causa acidente e é preso com maconha em São Miguel do Iguaçu

Ele e outro comparsa foram presos durante ação conjunta da PRF e do Exército

2.314

Publicada 17 de Fevereiro, 2024 às 20:28

Compartilhar:
>> publicidade : ver novamente <<

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o Exército Brasileiro (EB) apreenderam 55 quilos de maconha e prenderam dois homens após um motorista tentar fugir de uma abordagem da PRF. O motorista preso não possuía habilitação e realizou diversas manobras perigosas antes de causar um acidente com outro veículo que estava na rodovia.

Às 1h30 da madrugada deste sábado (17), uma equipe da PRF realizava ação de combate ao crime no quilômetro 714 da BR-277, em Santa Terezinha de Itaipu (PR), quando deu ordem de parada ao motorista de um Toyota Etios. O homem desobedeceu a ordem dos policiais e seguiu em alta velocidade na rodovia, no sentido interior-capital.

A equipe da PRF perseguiu o veículo por cerca de 10 quilômetros. O motorista fez diversas manobras perigosas e seguia em alta velocidade, fazendo com que outros veículos que estavam na rodovia tivessem que ir para o acostamento para não sofrerem danos. Ao se aproximar do pedágio de São Miguel do Iguaçu, onde acontecia uma ação do Exército, o veículo em fuga colidiu na traseira de um outro carro que estava na pista.

Os dois ocupantes do carro saíram rapidamente para se esconder no matagal ao redor, mas foram encontrados pelas equipes da PRF e do Exército. Dentro do carro os policiais encontraram 55,9 quilos de maconha. Os homens presos não informaram a origem da droga, mas informaram que o material ilícito seria levado para o Rio Grande do Sul.

Os policiais constataram que o motorista não possuía carteira de habilitação, que configura crime de dirigir sem habilitação. Ele e seu comparsa também responderão pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e desobediência. A ocorrência foi encaminhada para a Polícia Federal em Foz do Iguaçu (PR).

** Quer participar dos nossos grupos de WhatsApp/Telegram ou falar conosco? CLIQUE AQUI.

VEJA MAIS NOTÍCIAS | São Miguel do Iguaçu