Brasil ultrapassa meio milhão de casos prováveis de dengue, com 75 mortes; Paraná está em 4º lugar

Com 171 mil registros, Minas Gerais registra maior número de casos prováveis da doença. Paraná ocupa quarta posição, com 55.532 casos

1.044

Publicada 14 de Fevereiro, 2024 às 08:28

Compartilhar:
>> publicidade : ver novamente <<

O Brasil ultrapassou a marca de meio milhão de casos prováveis de dengue, de acordo com os dados atualizados do Ministério da Saúde divulgados nesta segunda-feira (12). São 512.353 casos suspeitos nas seis primeiras semanas epidemiológicas do ano, quase o quádruplo do registrado no ano passado (128.842).

Apenas neste ano, 75 mortes foram confirmadas pela doença e outras 350 estão em investigação. O estado de Minas Gerais é o que registra o maior número de casos prováveis da doença, com cerca de 171 mil registros.

Na sequência, estão São Paulo (83.651), Distrito Federal (64.403), Paraná (55.532), Rio de Janeiro (39.315), Goiás (31.809), Espírito Santo (14.107) e Santa Catarina (12.470).

Também nesta segunda, a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo anunciou ter recebido na última sexta (9) 79,4 mil doses do imunizante contra a dengue, enviadas pelo Ministério da Saúde, para dar início à campanha de vacinação contra a doença no território paulista.

De acordo com a pasta, o PNI (Plano Nacional de Imunização), diante do número limitado de doses, orientou que a vacinação seja iniciada em crianças de 10 e 11 anos nos 11 municípios do Alto Tietê previamente definidos pelo ministério.

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal da Saúde, chegou a enviar um ofício ao ministério no dia 30 de janeiro solicitando a distribuição de doses da vacina à capital paulista. A cidade registra alta nos casos da doença, mas ficou de fora da lista de municípios prioritários para o início da vacinação.

A administração da capital confirmou na última quinta (8) a primeira morte por dengue da cidade em 2024. Até agora, o estado de São Paulo tem nove óbitos confirmados, sendo dois na Grande São Paulo, de acordo com o Painel de Monitoramento do governo estadual.

De acordo com o Ministério da Saúde, os critérios de distribuição das doses foram definidos pela pasta em conjunto com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems).

Vacinação

A imunização com a Qdenga, da farmacêutica japonesa Takeda, começará pelas crianças de 10 a 11 anos, mas assim que novos lotes foram entregues pelo laboratório fabricante, a faixa etária vai avançar progressivamente. Essa é a faixa etária com maior índice de hospitalização por dengue dentro do público-alvo da vacina, de 10 a 14 anos.

Ao todo, 521 municípios brasileiros foram selecionados para iniciar a vacinação contra a dengue. As cidades compõem 37 regiões de saúde que, segundo a Saúde, são consideradas endêmicas para a doença.

O lote inicial, com 712 mil doses, está sendo enviado para 315 municípios nas seguintes unidades da federação: Distrito Federal, Goiás, Bahia, Bahia, Acre, Acre, Paraíba, Paraíba, Rio Grande do Norte, Mato Grosso do Sul, Amazonas, São Paulo e Maranhão.

Fonte: Banda B

** Quer participar dos nossos grupos de WhatsApp/Telegram ou falar conosco? CLIQUE AQUI.

VEJA MAIS NOTÍCIAS | Paraná / Brasil / Mundo