Criança que desapareceu no Paraná é encontrada em Minas Gerais

Ágatha Saraiva, de 3 anos, estava desaparecida desde o dia 11 de janeiro. Ela foi encontrada na noite de terça-feira (30) após investigações.

7.051

Publicada 31 de Janeiro, 2024 às 10:56

Compartilhar:

A menina de 3 anos, que desapareceu em 11 de janeiro em Cascavel, no oeste do Paraná, foi encontrada na noite de terça-feira (30) em Minas Gerais após investigações de "alta complexidade", de acordo com a Polícia Civil.

Segundo a polícia, a criança brincava na data do desaparecimento na frente da casa onde estava com a família acolhedora quando um carro se aproximou e o motorista falou com a menina. Em seguida, ela entrou no carro. Veja outros detalhes do caso mais abaixo.

O Programa Família Acolhedora é um serviço de guarda temporária para proteção de crianças e adolescentes vítimas violência ou abandono e que estejam em vulnerabilidade, afastadas da família biológica por decisão da Justiça. O motivo do afastamento da menina de seus familiares, não foi repassado por nenhum órgão.

Após investigações, a policia afirmou que identificou a localização da menina em Governador Valadares, em Minas Gerais, e solicitou o apoio da Polícia Civil do estado. A menina, segundo a polícia, passou por exames e está bem.

No local, estavam a menina, a mãe biológica dela, de 18 anos, o namorado da mãe, Maicon Henrique Paco, de 30 anos, e Juliva Pereira de Souza, de 42 anos, que tem grau de parentesco com a mãe e que os acolheu.

A mãe biológica e o namorado, que eram procurados pela Justiça por suspeita de ter raptado a criança, foram presos.

O homem que acolheu eles também foi preso em flagrante e conduzida à delegacia pelo crime de favorecimento pessoal, por ter auxiliado o casal a se esconder, de acordo com Boletim de Ocorrência (B.O.) da polícia mineira.

A defesa de Emyli e Maycon Henrique afirmou que estava em tratativas para que houvesse o retorno da criança de forma espontânea, mas não houve tempo e eles foram localizados.

"Precisa ser tudo formalizado, mas o que posso adiantar, é que foi feito tudo de maneira tranquila. A criança foi recuperada com tranquilidade, a mãe entendeu também que a sua atitude foi uma atitude desesperada, que fere a legalidade. Tudo foi tratado da forma mais calma possível", afirmou o delegado Diego Ribeiro sobre a abordagem em Minas Gerais.

A polícia informou que a mãe biológica e o namorado devem responder inicialmente por sequestro, mas que outros crimes poderão ser configurados a depender das provas que forem juntadas ao processo a partir de agora, depois das prisões e da menina ter sido encontrada.

Menina está bem
 
De acordo com a Polícia Civil, a criança foi encontrada em boas condições de saúde.

"A menina passou por exame de corpo de delito, de lesões corporais na manhã de hoje [esta quarta (31)], já foi identificado que ela passa bem, estava bem. Ela está integra, não passou nenhum tipo de situação de risco com o casal", afirmou o delegado Diego Ribeiro.

Conforme a Polícia Civil, a menina será levada novamente a Cascavel, onde será acolhida por nova família, no Programa Família Acolhedora, projeto de voluntários que cuidam temporariamente de crianças que estão em abrigos até que elas possam ser reinseridas nas próprias famílias.

"Estaremos organizando, junto a polícia, a logística para buscar ela. [...] Em sua chegada a Cascavel, nós já teremos uma família acolhedora aguardando, preparada para acolher ela, protegê-la no ambiente que infelizmente ela não deveria ter sido retirada. Ela estava acolhida, protegida", afirmou Hudson Moreschi Júnior, diretor da Secretaria Municipal de Assistência Social de Cascavel.

A polícia não repassou detalhes sobre o trajeto feito entre Cascavel, no Paraná, e Governador Valadares, em Minas Gerais, pela criança e os suspeitos presos.

O desaparecimento
 
A menina brincava na data do desaparecimento na frente da casa onde estava com a família acolhedora, momento em que um carro se aproximou, o motorista falou com a menina, e ela entrou no veículo.

Conforme a Secretaria de Segurança Pública da cidade, o carro que a menina entrou é do pai do atual companheiro da mãe biológica da menina. O veículo foi encontrado na propriedade da família.
Com a apreensão do veículo que, a polícia acredita ter sido usado para raptar a menina, a Justiça determinou a prisão da mãe biológica da menina e do namorado.

Fonte: G1

** Quer participar dos nossos grupos de WhatsApp/Telegram ou falar conosco? CLIQUE AQUI.

VEJA MAIS NOTÍCIAS | Paraná / Brasil / Mundo