Vaidade infantil: até que ponto é saudável?

4.412

Publicada 11 de Julho, 2012 às 14:26

Compartilhar:
>> publicidade : ver novamente <<
Que menina nunca brincou de colocar as roupas e os sapatos da mãe? E qual menino nunca parou em frente ao espelho para barbear-se como o pai?Imitar adultos faz parte da infância e a brincadeira é saudável. Para a psicóloga Isabel Dalmolin é normal que a criança se interessem por imitar os adultos, "a partir dos cinco anos ela começa a brincar de ?faz de conta? e isso é saudável porém hoje existe um problema muito sério que é a mídia que influencia muito", explica Isabel.Quando citamos mídia não estamos falando dos desenhos, pois estes são saudáveis propiciam o lúdico e estimulam a criatividade, mas na mídia não existe somente os desenhos, existe a propagada que tem por objetivo vender. "O ideal seria que até os quatro anos a criança não tivesse acesso a essas propagandas, uma boa opção é usar DVDs com desenhos, e quando há crianças vendo televisão o ideal é que os adultos orientem as crianças", pontua a psicóloga. É necessário ter muito cuidado com as informações que as crianças e adolescentes estão vendo na mídia, pois hoje há uma grande massificação da busca pelo corpo "perfeito", da beleza a qualquer custo, e neste momento é relevante que uma figura significativa na vida da criança, incentive-a a se aceitar como ela é, mostre que não é isso que é importante."A vaidade excessiva pode causar distorções de imagem e distúrbios alimentares, por isso é preciso que os responsáveis expliquem e deixem claro para as crianças seus valores e princípios para que a mídia não a influencie, lembrando que os pais são a primeira referência das crianças", diz Isabel.Uma pesquisa realizada no Brasil comprova que as crianças ficam em média cinco horas por dia em frente a TV. "Enquanto num turno a escola educa, no contra turno a TV deseduca" (Darcy Ribeiro)."É bonito ter vaidade, ser cheiroso, limpinho, arrumadinho, mas quando é excessivo geram uma antecipação da adolescência e da vida adulta, fazendo isso ela está queimando etapas necessárias para uma vida saudável", esclarece Isabel.Segundo Isabel a vaidade é saudável quando a criança não é impedida de sonhar e nem de brincar, é quando permite reconhecer o seu valor. A vaidade passa a ser prejudicial quando se torna obsessiva, quando existe um impulso consumista por roupas e cosméticos, quando a criança evita brincar para não se sujar, investe a ?mesadinha? em itens de beleza, ou deixa de comer com preocupação de engordar."A criança deve ter prazer em se cuidar e não ser escrava da sua aparência para poder ser aceita, respeitada, e muitas vezes amada", completa Isabel.A psicóloga Isabel Dalmolin pontua alguns lembretes importantes para os pais:- Criança precisa ser criança, seu filho precisa brincar, faça-o rir, é importante para que ele se torne uma pessoa positiva.- Retome as brincadeiras antigas, faça piqueniques, evite que a criança fique muito tempo vendo TV ou mexendo no computador.- Se a criança tiver uma distorção da autoimagem e um interesse muito grande em relação a coisas de adulto, procure um profissional para que ela possa assumir a sua identidade- O lúdico é muito bom para trabalhar com as crianças, os pais podem usar isso para auxiliar na educação dos filhos, os desenhos de Charlie e Lola, assim com a história A Roupa Nova do Imperador (O Rei Nú), de Han Chistian Andersen."Educar não é fácil, mas com um pouco de paciência, tolerância  e amor, torna-se mais fácil", finaliza Isabel.Redação: Guia MedianeiraIsabel Dalmolin é psicóloga e atende na Clínica Barcellos em Medianeira

Guia Empresarial

Lista telefônica empresarial

Planeta Mania

(45) 3240-2108

(45) 99807-0807

Rua Pará, 1913 - Centro

Hidroarte Piscinas, Aquecedores e Hidromassagem

(45) 3264-2099

(45) 99976-4884

Av. Brasilia, 1067

VEJA MAIS NOTÍCIAS | Paraná / Brasil / Mundo