Guarda Municipal que era tesoureiro do PT é morto a tiros na própria festa de aniversário, em Foz do Iguaçu

Secretário de Segurança Pública fala em 'intolerância política'. De acordo com a Polícia Civil, autor dos disparos é policial penal federal.

5.965

Publicada 10 de Julho, 2022 às 13:11

Compartilhar:

O guarda municipal e tesoureiro do PT Marcelo Aloizio de Arruda, de 50 anos, morreu na madrugada deste domingo (10) após ser baleado na própria festa de aniversário, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná.

O servidor chegou a ser levado ao Hospital Municipal, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Ele deixa esposa e quatro filhos.

A Polícia Civil informou que o homem que atirou contra Marcelo Arruda é o policial Penal Federal Jorge Jose da Rocha Guaranho. O guarda municipal reagiu após ter sido ferido e atirou.

Até a última atualização desta reportagem, não havia uma informação precisa sobre o estado de saúde de Guaranho. A Polícia Civil chegou a informar que ele morreu, mas, mais tarde, afirmou que não era possível confirmar a morte. O Hospital Municipal de Foz do Iguaçu, para onde Guaranho foi levado, também não confirma a informação.

À RPC, o secretário de Segurança Pública de Foz do Iguaçu, Marcos Antonio Jahnke, lamentou a morte e afirmou que a Polícia Civil investigará as motivações do crime.

"Pelo que a gente percebeu foi uma intolerância política", disse o secretário.
 
A Prefeitura de Foz do Iguaçu disse, em nota, que Marcelo Arruda era da primeira turma da Guarda Municipal e estava na corporação há 28 anos. O guarda também era diretor do Sindicato dos Servidores Municipais de Foz do Iguaçu (Sismufi).

"Agradecemos ao Marcelo Arruda por toda a sua dedicação e comprometimento com o Município, o qual nestes 28 anos de funcionalismo público defendeu bravamente, tanto atuando na segurança como na defesa dos servidores municipais. Desejamos à família, aos amigos e colegas de Marcelo força neste momento de dor", afirmou o prefeito Chico Brasileiro.

Festa de aniversário era temática
 
A festa de aniversário comemorava os 50 anos de Marcelo Arruda e tinha como tema o Partido dos Trabalhadores e o ex-presidente Lula. A comemoração era realizada na sede da Associação Esportiva Saúde Física Itaipu, na Vila A.

O boletim da ocorrência registra que o policial não era conhecido de ninguém na festa e desceu do carro, armado, gritando: "Aqui é Bolsonaro!".

Segundo testemunhas, o policial teria apontado uma arma para os participantes. Porém, uma mulher que estava com ele no carro teria tentado convencê-lo a ir embora.

Guaranho concordou em sair, mas de acordo com os relatos, disse que voltaria e fez ameaças aos participantes da festa.

Cerca de vinte minutos depois, relatam as testemunhas ao g1, o policial voltou novamente armado à festa e disparou contra Marcelo Arruda. O guarda reagiu e disparou diversas vezes contra o policial.

O Partido dos Trabalhadores também se manifestou e, em nota, reconheceu neste domingo a atuação de Marcelo Arruda. Em 2020, o guarda municipal foi candidato a vice-prefeito de Foz do Iguaçu pela sigla.

"Cobramos das autoridades de segurança pública medidas efetivas de prevenção e combate à violência política, e alertamos ao Tribunal Superior Eleitoral e ao Supremo Tribunal Federal para que coíbam firmemente toda e qualquer situação que alimente um clima de disputa violenta fora dos marcos da democracia e da civilidade. Iniciativas nesse sentido foram devidamente apontadas pelo PT em várias oportunidades, junto ao Congresso Nacional, o Ministério Público e o Poder Judiciário", disse o partido.

Fonte: G1 Paraná

** Quer participar dos nossos grupos de WhatsApp/Telegram ou falar conosco? CLIQUE AQUI.

Tudo Medianeira - Guia Empresarial

Lista telefônica empresarial

Korte Transportes

(45) 3264-3753

(45) 99929-2286

Rua Maranhão, 1120

Subway

(45) 3264-1068

Rua Parana, 1910

VEJA MAIS NOTÍCIAS | Regionais