Matelândia: Som alto e perturbação de sossego termina com confusão na rua e três detidos

8.864

Publicada 21 de Fevereiro, 2021 às 15:37

Compartilhar:

Na noite do último sábado (20), após várias denúncias via 190, a Polícia Militar de Matelândia foi acionada para atender por volta das 20:30, uma ocorrência de som alto e perturbação de sossego no Bairro Vila Nova, onde ocorria uma festa em uma residência.

A denúncia dava conta de que teria menores de idade consumindo bebidas alcoólicas na referida festa.

Uma equipe da RPA se deslocou para atender a ocorrência e orientou os presentes, que inicialmente acataram as orientações de pôr fim à festa e acabar com o som alto, porém mais tarde, por volta das 23:10, após outras diversas ligações para o 190, os militares novamente foram até a residência, pois a festa teria sido continuada, com som alto.

No local os policiais apreenderam o aparelho de som e abordaram o responsável pela casa, o qual foi informado que seria encaminhado para confecção de Termo Circunstanciado de Infração Penal. O abordado acatou as ordens e se propôs a acompanhar os policiais até a sede da 3ª Cia da PM.

Após o homem acompanhar a equipe policial até a viatura, os demais presentes no local começaram a proferir xingamentos aos militares, desacatando-os, e devido a desproporcionalidade numérica, os policiais apenas conduziram o primeiro abordado à viatura e solicitaram apoio à equipe ROTAM, para realizar abordagem aos demais que teriam desacatado o trabalho da equipe RPA.

Com a chegada da ROTAM ao endereço, os demais policiais já estavam conduzindo o abordado para os procedimentos cabíveis, sendo então a situação repassada aos policiais que chegaram em apoio.

A equipe RPA então encaminhou o responsável pela festa e o aparelho de som à sede da Companhia, onde foi confeccionado o Termo Circunstanciado, Boletim de Ocorrência e termo de apreensão do som. O homem foi então orientado e liberado.

Ainda no local da ocorrência, a equipe ROTAM foi em direção ao grupo de pessoas aglomerado na rua para abordagem, sendo que neste momentos os presentes se dividiram em dois grupos, ficando em torno de seis pessoas paradas no local, os quais então foram abordados.

Os abordados acataram as ordens dos policiais e foram revistados, sendo que nada de ilícito foi encontrado com nenhum deles, porém, pouco antes deles serem liberados, as demais pessoas que haviam se dispersado retornaram com gritos e algazarra, sendo então dada voz de abordagem à estes também.

A ordem foi obedecida pela maioria, porém uma mulher, maior de idade, não obedeceu e comportando-se de forma debochada e desrespeitosa para com os policiais que faziam seu trabalho, passou a desacatá-los, dizendo que ninguém mandava nela e ficou caminhando entre os demais que estavam em posição de abordagem.

Diante da situação, um dos policiais tentou conduzir a jovem à posição de abordagem, sendo que esta se jogou sobre os outros abordados dizendo que fora agredida e passou a proferir xingamentos aos militares. Tal atitude da jovem agitou parte dos abordados do sexo masculino, os quais já haviam acatado as ordens da equipe policial.

Os policiais então optaram por conduzir a jovem pelo desacato e desobediência, sendo que ao ser conduzida à viatura, resistiu à prisão, obrigando os policiais a fazer uso de força moderada para contê-la.

Com isso os demais presentes, que já estavam em aproximadamente quinze pessoas tentaram impedir e passaram a desacatar a equipe, chamando os policiais de "filhas da puta", "covardes", "vermes", "porcos", sendo que por conta disso, um dos mais exaltados, um adolescente de 15 anos, também foi detido, o qual também resistiu, sendo necessário o uso de força física moderada e técnicas de imobilização para condução, o que resultou em lesão internas nos lábios deste, pois ele estava usando aparelho nos dentes.

Ainda após esse fato, vários outros indivíduos masculinos e femininos aparentando serem menores de idade, ficaram proferindo ameaças e desacatando a equipe policial, porém devido a equipe já estar com dois detidos e tendo que primar pela segurança destes e da equipe policial, devido ao número maior de indivíduos que se juntava contra eles, os militares optaram por retirar-se do local.

De acordo com o Boletim de Ocorrência da PM, a jovem abordada, e que alegou ter sido agredida, não sofreu nenhum tipo de lesão.

Quando a viatura se retirava do local, vários moradores das proximidades bateram palmas em sinal de aprovação ao serviço da equipe policial, sendo que duas destas pessoas se prontificaram a servirem de testemunhas, por estarem descontentes com a perturbação que eles haviam presenciado e denunciado.

Redação: Guia Medianeira com informações da PM

** Quer participar dos nossos grupos de WhatsApp/Telegram ou falar conosco? CLIQUE AQUI.

Tudo Medianeira - Guia Empresarial

Lista telefônica empresarial

Evidência Lingerie e Fitness

(45) 3240-2001

(44) 98819-6133

Av. Brasilia, 1420 Sala 04

Anny Kids

(45) 9996-08436

(45) 99907-4784

Av. João XXIII, 1770 Centro

VEJA MAIS NOTÍCIAS | Matelândia