Correios no Paraná: sindicatos anunciam greve

13.973

Publicada 13 de Março, 2018 às 08:25

Compartilhar:

O Sindicato dos Trabalhadores nos Correios do Paraná (Sintcom-PR) anunciou que os funcionários estão em greve por tempo indeterminado a partir da manhã desta segunda-feira (12). A assessoria de imprensa dos Correios no Paraná, entretanto, não confirmou a paralisação no estado.

A mobilização é nacional e atinge, principalmente, os setores de atendimento e de distribuição. De acordo com os trabalhadores, a greve é devido às mudanças propostas pela direção da estatal.

Segundo a assessoria de imprensa dos Correios no Paraná, os dados de adesão ou não ainda estão sendo apurados por meio de sistema eletrônico de presença.

Conforme o secretário de comunicação do Sindicato dos Trabalhadores nos Correios do Paraná (Sintcom-PR), Ezequiel Dutra, o Paraná tem 5,8 mil funcionários. A expectativa da categoria é a de que 70% dos funcionários cruzem os braços em todo o estado.

Em Curitiba, há cerca de 2,5 mil trabalhadores nos Correios; nesta manhã, as principais agências da capital paranaense estavam abertas. Na Agência João Negrão, porém, uma das maiores Curitiba, cerca de 30 funcionários estavam do lado de fora, entre carteiros e outros funcionários.

Argumentos dos funcionários: 

De acordo com a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect), a paralisação foi aprovada em assembleia.

A greve, de acordo com a entidade, é em protesto contra alterações propostas pela direção dos Correios, entre elas no Plano de Cargos, Carreiras e Salários e no plano de saúde dos trabalhadores.

Segundo a Fentect, a direção da estatal quer que os funcionários passem a arcar com mensalidades do plano e quer também a retirada dos dependentes.

"Também estamos em greve pela falta de efetivo. Nos últimos anos, saíram mais de 20 mil pessoas e essas vagas não foram repostas. O último concurso foi em 2011 e isso está afetando a sociedade", explica o diretor do Sintcom-PR, Marcos Rogério Inocêncio.

No interior

A greve dos funcionários dos Correios não interfere no funcionamento das agências em Londrina e em Maringá, no norte; e em Paranavaí e em Umuarama, no noroeste. A paralisação prejudica as entregas e encomendas.

De acordo com o Sintcom-PR, o Centro de Entregas de Londrina parou 90% do efetivo ? são feitas apenas as entregas do Sedex. O sindicato informou que cerca de 25 pessoas estão concentradas em frente ao Centro de Distribuição, na PR-445, em protesto.

Os representantes do sindicato que abrange os municípios das regiões de Foz do Iguaçu e de Cascavel, no oeste do Paraná, informaram que todas as agências dos Correios estão funcionando nesta segunda-feira.

O atendimento ao público e a entrega de encomendas, no entanto, é feita por 30% do efetivo. Para evitar transtornos maiores à população, com a previsão de greve, ainda no domingo (11), uma força-tarefa foi feita para despachar a maior parte das encomendas.

Em Guarapuava, na região central do estado, o sindicato da categoria afirma que houve 90% de adesão à greve nesta manhã na cidade.

G1 Paraná.

** Envie notícias, fotos, vídeos e sugestões para o Guia Medianeira pelo WhatsApp (45) 98422-1348.

Tudo Medianeira - Guia Empresarial

Lista telefônica empresarial

Auto Escola GUIA

(45) 3264-4710

(45) 99806-4626

Rua Paraguai, 1833

Metalúrgica Girardi

(45) 9992-39253

(45) 99923-9253

Rua Bahia, 1340 São Cristovão

VEJA MAIS NOTÍCIAS | Paraná / Brasil / Mundo