Pretende viver muito tempo? Veja dicas para chegar aos 100 anos

Para viver mais e melhor, é preciso mudar hábitos; o tipo de vida que você tem na juventude e idade adulta poderá definir a sua velhice

8.793

Publicada 27 de Fevereiro, 2018 às 09:17

Compartilhar:
>> publicidade : ver novamente <<

De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a expectativa de vida média do brasileiro é de 75 anos e 8 meses. Esse número pode variar em cada região. O Estado de Santa Catarina, por exemplo, é o que apresenta a maior esperança de vida (79,1 anos), seguido do Espírito Santo (78,2 anos), Distrito Federal (78,1 anos) e São Paulo (78,1 anos). No outro extremo, com as menores expectativas de vida, estão os Estados do Maranhão (70,6 anos) e do Piauí (71,1 anos).

Assim como a expectativa de vida cresceu nos últimos anos, também aumentou o número de brasileiros que vive mais de 100 anos. Segundo dados do Censo de 2010, exitem, no Brasil, 7.247 homens e 16.989 mulheres centenárias. A tendência é que o número aumente. Nos últimos quatro anos, o país ganhou mais de 4 milhões de idosos. Mas o que é preciso para chegar a esta? E o mais importante: o que fazer para viver bem até os 100 anos?

O médico geriatra Alexandre Busse, do Serviço de Geriatria do Hospital da Clínicas de São Paulo, explica que, no topo dessa lista está a prática da atividade física. Na velhice, a pessoa sedentária vai ter mais dificuldade para cumprir atividades da vida diária, como levantar da cama ou de uma cadeira. Isso se deve à perda muscular. "Por isso é tão importante praticar tanto exercícios aeróbicos quanto de fortalecimento muscular. Neste sentido, pilates é uma boa indicação", explica Busse.

Os vínculos sociais e familiares também são importantes para uma boa saúde na velhice. De acordo com Busse, quando a pessoa vive mais, é comum que ela perca amigos, parentes e pessoas queridas. "Para ficar bem, ela precisa construir novas relações. Além de ajudar a evitar a depressão, isso fortalece a questão cognitiva e ajuda a manter a memória e evitar a demência", afirma.

O médico explica, ainda, que a idade traz algumas dificuldades psicológicas, mas o idoso não pode se deixar abater. É importante se adaptar à velhice, buscando novos desafios e objetivos e encontrando novas formas de ser feliz. Uma boa opção pode ser se matricular em cursos de arte, línguas, tecnologia ou qualquer outro assunto que dê prazer. Participar de grupos de terceira idade, viajar e estar disposto a conhecer pessoas também são boas alternativas.

Para garantir uma velhice saudável, é preciso um acompanhamento médico constante de um profissional que possa cuidar e orientar o idoso. Um geriatra atento será capaz de perceber as mudanças no organismo e no comportamento do paciente, o que pode diminuir a necessidade de acompanhamento de vários profissionais. O médico Alexandre Busse explica que ter um médico de referência e fazer exames e avaliações periódicas ajudam a diagnosticar precocemente um problema, que aí pode ser tratado antes de se transformar em algo mais sério.

A alimentação também merece cuidado especial. A dica do geriatra Alexandre Busse é apostar em uma dieta com foco de proteção cardiovascular, como a dieta mediterrânea. O cardápio diário deve dar preferência para peixes, frutas, hortaliças, azeites e oleaginosas, como castanha. O ideal é diminuir o consumo de carne e de gordura animal.

Fonte: Portal R7

Guia Empresarial

Lista telefônica empresarial

Relojoaria e Ótica Prigol

(45) 3264-2359

(45) 99901-8281

Av. Brasília , 1517 Centro

Auto Escola GUIA

(45) 3264-4710

(45) 99806-4626

Rua Paraguai, 1833

VEJA MAIS NOTÍCIAS | Cotidiano