Testículo foi removido após girar 540 graus

Médicos dizem que qualquer homem pode passar por isso, mesmo dormindo.

>> publicidade : ver novamente <<
Geral / Brasil / Mundo
13 de Abril, 2017 1.240

Publicado em: 13/04/2017 às 09:31

Atualizado em: 13/04/2017 às 09:33

Liang Liang, um garoto de 11 anos, foi internado no início deste ano afirmando ter sentido dores no testículo, e que este estava atrapalhando-o a andar.

PUBLICIDADE
Os médicos, de Hangzhou, capital da Província de Zhejiang, resolveram remover o órgão,tido como morto durante uma operação relativamente direta. No entanto, eles ficaram surpresos ao descobrir que o testículo em questão havia sido torcido por seu próprio cordão espermático – um tubo que, em condições normais, é responsável por suspendê-lo.

Ao descobrir que o testículo estava torcido, os médicos liderados pelo Dr. Chen Guangjie, do Hospital Infantil da Faculdade de Medicina da Universidade de Zhejiang, verificaram que o problema interrompeu o suprimento de sangue, consequentemente causando dor e inchaço no garoto. O procedimento, segundo eles, comprometeu suas chances de ter filhos no futuro. 

Eles descobriram ainda que Liang Liang também estava sofrendo de criptorquidismo bilateral, quando um ou ambos os testículos não caem completamente no escroto após o nascimento. Como resultado, parte dele permaneceu dentro do corpo, o que pode ter contribuído para a torção testicular. De acordo com Dr. Chen, se a condição não for tratada em cerca de seis meses após o nascimento, mais tarde, as chances de recuperação são muito baixas. 

“De um modo geral, seis horas após a torção testicular, os pacientes perdem a capacidade de produzir esperma”, explicou. “Se o ângulo da torção é de 90 graus, o testículo vai morrer em uma semana; se é 180 graus isso acontece dentro de três a quatro dias, e em 360 graus, cerca de 12 a 24 horas”. “Agora, se a torção do cordão espermático exceder 720 graus, o testículo morrerá dentro de duas horas”, acrescentou.

O que é a torção testicular?

Trata-se de um distúrbio raro que afeta com mais frequência homens na puberdade. Geralmente, pode ser tratado como uma cirurgia de emergência que reposicionará o testículo através de um pequeno corte na pele do escroto. A torção é frequentemente causa durante a realização de atividades físicas, quando o tecido que envolve os testículos ainda não está completamente firmado ao escroto. Contudo, também é passível de ocorrer durante o sono.

Quando o testículo gira, puxa consigo o cordão espermático, um tubo estreito feito de fibras e tecidos que se estende entre o abdômen e testículo. Ao permanecer retorcido, ele bloqueia o fluxo sanguíneo, resultando na morte do testículo, e a remoção cirúrgica passa a ser necessária.

Fonte: Jornal Ciência


Tropical Madeiras

Rua Pará , 3060
(45) 3264-1953

Vitalizze - Centro de Treinamento e Reabilitação Física

Rua Rio Branco esq. com Minas Gerais, 1950
Acesse o Facebook do(a) Vitalizze - Centro de Treinamento e Reabilitação Física | (45) 3264-7489

Envie suas fotos ou notícias para o Guia! 045 8422 1348