Em dez anos, emprego na construção civil saltou 115% no Oeste do PR

>> publicidade : ver novamente <<
Geral / Brasil / Mundo
15 de Março, 2017 1.070

Publicado em: 15/03/2017 às 09:50

Os 54 municípios do Oeste do Paraná registraram, juntos, um aumento de 115% na geração de empregos no setor da construção civil, na última década. Com isso, o território se consolida como o terceiro maior polo empregador do Paraná, com um total de 15.857 postos de trabalho formais criados em 2015. Em 2005, eram 7.376.

PUBLICIDADE
Os três maiores empregadores no setor foram os municípios de Cascavel, com acréscimo de 101% no número de trabalhadores formais de 2005 a 2015 (saltou de 3.204 empregados para 6.449); Foz do Iguaçu, com crescimento de 59% de pessoal admitido na área (de 1.833 para 2.910) e Toledo, com 153% de variação positiva (de 846 trabalhadores para 2.140).

Os dados foram apurados pelo Observatório Territorial do Programa Oeste em Desenvolvimento (POD), que reúne mais de 60 instituições públicas e privadas dos 54 municípios da região. O observatório promove o desenvolvimento sustentável do território por meio de um processo participativo.

Segundo o presidente do POD, Danilo Vendruscolo, como o Oeste em Desenvolvimento trabalha com as cadeias produtivas, é preciso verificar quais áreas estão crescendo e quais setores estão precisando de investimentos. “É como se estivéssemos fazendo uma constante radiografia econômica, social e ambiental do Oeste e comparando com outras regiões. Esses dados servem de base para priorizarmos nossas ações, observar os gargalos e buscar soluções”, explicou.

Agronegócio
Já em 2016, o estudo percebeu que, após a desaceleração da economia brasileira, houve uma queda no número de empregos em todo o Brasil. Essa queda respingou também na região. “O único setor que manteve saldo positivo em 2016 foi justamente o da agropecuária, mostrando como esse setor é importante não só para a região como para o País e sente de forma diferente os efeitos da crise", explicou o professor Jandir de Lima, um dos responsáveis pelo estudo.

Além dos dados relativos a empregos, o Observatório Territorial está fazendo um panorama da Educação, desde o ensino infantil ao superior nos 54 municípios da região. Os dados serão divulgados em julho.
Empregos formais

O estudo feito pelo Observatório sobre empregos gerados no território demonstrou que o número de postos de trabalho formais gerados no Oeste ultrapassou a média nacional na última década. Enquanto o País registrou um acréscimo de 45,9% de 2005 a 2015, a região obteve um aumento de 59,4%. No Paraná, o crescimento também foi menor que no Oeste: 49,3%.

Em 2005, havia 223.434 empregos formais no Oeste. Em 2010, esse número saltou para 295.358; em 2015, chegou a 356.217.

Os três grandes polos da região são os que mais empregam: Cascavel teve um crescimento de 63.924 empregos formais em 2005, saltando para 102.410 em 2015; Foz do Iguaçu tinha 41.213 postos de trabalho formais em 2005 e 60.700 em 2015; na sequência vem Toledo que, em 2005, tinha 30.676 pessoas trabalhando com carteira assinada. Em 2015, eram 45.621.

No entanto, percentualmente, os seis municípios que alcançaram maior crescimento na quantidade de mão-de-obra empregada na região, de 2005 a 2015, são Santa Tereza do Oeste (149,5%), Itaipulândia (142,3%), Medianeira (132,9%), Três Barras do Paraná (119,9%), Matelândia (116,8%) e Nova Aurora (115,6%).

Por setor
O levantamento feito pelo Oeste em Desenvolvimento também apresenta números de empregos formais por setores, como os gerados pela área rural e o setor de serviços, que é o maior empregador do País, concentrando 26.350.187 trabalhadores – ou 54,8% dos postos de trabalho brasileiros. No Oeste do Paraná, a situação não é diferente. O setor gerou 56.274 novos empregos de 2005 a 2015. Medianeira teve o maior crescimento no período,  179%.

O documento aponta dados por segmento, como indústrias do papel, de fumo, alimentícia, farmacêutica, vestiário, calçados, madeira e mobiliário, bem como material de transporte de cada uma das 54 cidades do Oeste.

Na indústria alimentícia e de bebidas, por exemplo, os sete maiores empregadores são os municípios de Cafelândia, Cascavel, Marechal Cândido Rondon, Matelândia, Medianeira, Palotina e Toledo.
Boletim

O balanço dos empregos foi publicado na segunda edição do Boletim de Conjuntura Econômica Regional do Oeste do Paraná - lançado em janeiro.

O Boletim é publicado pela Editora Parque Itaipu, da Fundação Parque Tecnológico Itaipu (FPTI) em parceria com o Núcleo de Desenvolvimento Regional (NDR) e o Grupo de Pesquisa em Desenvolvimento Regional e Agronegócio da Universidade do Oeste do Paraná (Unioeste/Toledo).

Fonte: Programa Oeste em Desenvolvimento

Santa Rita Calçados

Av. Brasilia, 1301
Acesse o Facebook do(a) Santa Rita Calçados | Acesse o Instagram do(a) Santa Rita Calçados | (45) 3264-2154 | (45) 99995-0160

Hidroarte Piscinas, Aquecedores e Hidromassagem

Av. Brasilia, 1067
Acesse o Facebook do(a) Hidroarte Piscinas, Aquecedores e Hidromassagem | (45) 3264-2099 | (45) 99976-4884

Envie suas fotos ou notícias para o Guia! 045 8422 1348